AFD Financia Reabilitação da CAHORA BASSA

AFD Financia Reabilitação da CAHORA BASSA

Já foi lido 59vezes!

A Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB), a companhia que explora a barragem de Cahora Bassa no rio Zambeze, na província de Tete, assinou um contrato de empréstimo de 100 milhões de euros com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), para financiar o programa decenal de reabilitação da HCB, conhecido como o seu ‘Capex Vital’, por um período de 10 anos.

Segundo um comunicado de imprensa da AFD e da União Europeia, “este programa, destinado a prolongar a vida útil do equipamento da central por pelo menos 25 anos, inclui a remodelação da central e da subestação eléctrica”.

O mesmo deverá melhorar a fiabilidade operacional, reduzir interrupções forçadas e custos de manutenção, bem como restaurar os níveis de desempenho padrão internacional.

O empréstimo é complementado por uma subvenção delegada da União Europeia de 22 milhões de euros à AFD, visando componentes adicionais para aumentar a sustentabilidade da instalação nas áreas de gestão da água dos reservatórios, formação, digitalização, e resiliência das suas infra-estruturas.

O financiamento da AFD e da UE contribuirá para atenuar os riscos operacionais a longo prazo e ajudará a HCB a manter a sua posição como actor-chave e fornecedor vital de energia verde na região, bem como um empreendimento estratégico da economia moçambicana.

Esta nova parceria entre a AFD e a UE no sector da energia contribuirá para a implementação da iniciativa Equipa EuropaPacto Verde par Moçambique, lançado oficialmente em Maputo a 6 de Dezembro de 2022, e da Estratégia Global Gateway da UE.
(AIM)
sg
1222PEX – AFD FINANCIA REABILITAÇÃO DA CAHORA BASSA

Maputo, 27 Maputo (AIM) – A Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB), a companhia que explora a barragem de Cahora Bassa no rio Zambeze, na província de Tete, assinou um contrato de empréstimo de 100 milhões de euros com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), para financiar o programa decenal de reabilitação da HCB, conhecido como o seu ‘Capex Vital’, por um período de 10 anos.

Segundo um comunicado de imprensa da AFD e da União Europeia, “este programa, destinado a prolongar a vida útil do equipamento da central por pelo menos 25 anos, inclui a remodelação da central e da subestação eléctrica”.

O mesmo deverá melhorar a fiabilidade operacional, reduzir interrupções forçadas e custos de manutenção, bem como restaurar os níveis de desempenho padrão internacional.

O empréstimo é complementado por uma subvenção delegada da União Europeia de 22 milhões de euros à AFD, visando componentes adicionais para aumentar a sustentabilidade da instalação nas áreas de gestão da água dos reservatórios, formação, digitalização, e resiliência das suas infra-estruturas.

O financiamento da AFD e da UE contribuirá para atenuar os riscos operacionais a longo prazo e ajudará a HCB a manter a sua posição como actor-chave e fornecedor vital de energia verde na região, bem como um empreendimento estratégico da economia moçambicana.

Esta nova parceria entre a AFD e a UE no sector da energia contribuirá para a implementação da iniciativa Equipa EuropaPacto Verde par Moçambique, lançado oficialmente em Maputo a 6 de Dezembro de 2022, e da Estratégia Global Gateway da UE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *