Projectado Ramal Ferroviário Entre Lichinga e Maniamba Para Escoar Carvão Mineral

Projectado Ramal Ferroviário Entre Lichinga e Maniamba Para Escoar Carvão Mineral

Já foi lido 58vezes!

O governo moçambicano está interessado na construção de um ramal ferroviário ligando a cidade de Lichinga ao posto administrativo de Maniamba, distrito do Lago, na província nortenha de Niassa, para viabilizar a exploração e criar facilidades de escoamento de carvão mineral para potenciais mercados.

Joaquim Chiro Joaquim, director provincial dos Transportes e Comunicações, aponta que o Governo está, neste momento, empenhado na procura de um parceiro para financiar o estudo de viabilidade financeira para a construção do referido ramal.

“Estamos dependentes, neste momento, da avaliação das necessidades financeiras para a construção do ramal ferroviário para ligar a cidade de Lichinga e o posto administrativo de Maniamba. Esta informação é crucial para o projecto”, sublinhou Chiro Joaquim, citado pelo “Notícias”.

Adiantou que Niassa tem potencialidades em recursos minerais, mas a sua exploração depende, em grande medida, da disponibilidade de infra-estruturas para o seu escoamento.

Dados em poder do “Notícias” referem que o Governo, através do Ministério dos Recursos Minerais e Energia, encomendou, em 2010, um estudo de viabilidade do carvão mineral de Maniamba, cujos resultados preliminares apontam que dispõe de reservas em quantidades comerciais.

A inventariação do carvão mineral de Maniamba estava a cargo da Vale-Moçambique e da mineradora australiana Riversdale, tendo a Índia como potencial mercado para alimentar a indústria siderúrgica, de cimento de construção, entre outras.

Entretanto, a colocação do carvão mineral de Maniamba no mercado internacional também está dependente da reabilitação da ferrovia que liga as cidades de Lichinga e Cuamba que, neste momento, não se encontra em condições de garantir a circulação segura de comboios.

O jornal soube, igualmente, que os gestores da fábrica de cimento de construção em Chimbunila projectam explorar o carvão mineral de Maniamba para produzir clínquer para a produção de cimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *