Maputo Terá Sistema Inteligente de Transporte

Maputo Terá Sistema Inteligente de Transporte

Já foi lido 83vezes!

A Região Metropolitana do Grande Maputo, no sul de Moçambique, passará a dispor, a breve trecho, de um Sistema Inteligente de Transporte (ITS), para melhorar o serviço e mitigar os problemas de congestionamento, principalmente nas horas de pico.

O projecto vai dar ênfase às tecnologias de informação e comunicação de forma a contribuir para a eficiência dos transportes no Grande Maputo, bem como numa plataforma que forneça o itinerário dos autocarros.

O plano foi apresentando, quarta-feira (24), na cidade de Maputo, e resulta de um Programa de Partilha de Conhecimento (da sigla inglesa KSP) da Coreia do Sul, e que vai transferir a experiência deste país para o contexto moçambicano.

Segundo o “Notícias”, o consultor do projecto, Han Yoo, reconhece a distância cultural e sócio-económica entre os dois países, razão pela qual o estudo realizado na capital do país leva em consideração estas particularidades.

“Não podemos copiar tudo, mas há muitos pontos que convergem entre a cidade de Maputo e algumas da Coreia do Sul, por isso estamos convictos de que, como lá, também será bem sucedido aqui”, declarou Yoo.

O vice-ministro dos Transportes e Comunicações disse que a implementação do projecto enquadra-se no compromisso do Governo na busca de soluções para a problemática de transporte, tendo como premissa maior facilitação na mobilidade de pessoas e bens de forma sustentável, inteligente e com dignidade.

Amilton Alissone também apontou a expansão dos centros urbanos e o crescimento contínuo da população como motivo para o governo redesenhar os objectivos da área, olhando para as necessidades do futuro.

“Só na área metropolitana de Maputo a população poderá atingir os seis milhões de habitantes em 2035, multiplicando as necessidades de deslocação e consequentemente gerando milhões de viagens diárias”, afirmou.

O dirigente disse ainda que a região concentra cerca de 70 por cento do parque automóvel do país, o que exige um grande esforço de gestão. Este mecanismo, como disse, não é compatível com processos manuais e exige do Governo uma gestão baseada em TICs.

“O Governo, reconhecendo as necessidades do sector de transportes de passageiros, pretende continuar a investir em meios de transporte sustentáveis que melhorem o ambiente de mobilidade de pessoas e bens através de entidades públicas e privadas que se identifiquem com os desafios do século XXI”.

Para o embaixador sul-coreano, Won Sok Choi, o programa está alinhado com as directrizes do seu país para apoiar as nações parceiras no processo de desenvolvimento, resolvendo os problemas que as afligem.

Referiu-se ao plano como resultado desses esforços, e espera uma maximização das soluções de mobilidade nas cidades moçambicanas.

A iniciativa conta com o apoio do Korea Eximbank, que está neste momento a estudar o valor do financiamento do projecto que poderá ser implementado pela Agência Metropolitana de Maputo (AMT).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT