Governo Reestrutura Financiamento à Habitação Face à Conjuntura Económica

Governo Reestrutura Financiamento à Habitação Face à Conjuntura Económica

Já foi lido 106vezes!

O Fundo para o Fomento da Habitação (FFH) de Moçambique está a reestruturar o financiamento aos vários projectos, na sequência da crise gerada pela pandemia da Covid-19 e da conjuntura sócio-económca actual.

Com efeito, os beneficiários das casas construídas no âmbito da iniciativa presidencial “Habita Moçambique”, que perderam as suas fontes de renda, gozarão da medida até à normalização da situação.

Segundo o “Notícias”, o presidente do Conselho de Administração (PCA) do FFH, Armindo Munguambe, garantiu que o sector está a desenhar projectos que possam ser implementados dentro desta conjuntura adversa, uma vez que nos últimos anos, se tem verificado uma grande demanda por habitação.

Explicou que a instituição tem recebido pedidos de mutuários que, por conta da Covid-19 e de outras adversidades, perderam empregos ou viram os seus rendimentos reduzidos e, por via disso, não estavam a conseguir honrar com os seus compromissos.

“Nestes casos, reestruturámos os pagamentos até que a pessoa resolva à situação. Sabemos que o país está a atravessar uma situação economicamente difícil, por isso atendemos aos pedidos dos beneficiários”, referiu Munguambe.

Nos casos em que os prazos de pagamento são ultrapassados, o processo é tramitado conforme a lei, através de persuasão, cobranças extra-judiciais e, em última instância, cobranças judiciais.

“Até agora, os mutuários tendem a resolver sem que se chegue à última instância, porém existem casos em que o tribunal decidiu pela devolução das casas. Contudo, a nossa luta é que as pessoas tenham as suas prestações em dia, sem que se opte por cobranças coercivas”, afirmou.

Desde o início do ciclo de governação foram investidos cerca de 800 milhões de meticais ( 12.523.959,50 dólares norte-americanos, ao câmbio do dia) na construção de 457 casas de uma forma global, entre conjuntos habitacionais e apartamentos.

O investimento projectado para o quinquénio 2019-2024 é de 7,5 mil milhões de meticais (17.508.385,29 dólares), incluindo recursos por mobilizar e disponíveis que vão contribuir para melhorar o acesso à habitação condigna por parte da população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT