Transferência Tecnológica Determinante Para Programa SUSTENTA

Transferência Tecnológica Determinante Para Programa SUSTENTA

Já foi lido 56vezes!

O ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, afirma que um dos grandes desafios do país e do SUSTENTA, um programa nacional de integração da agricultura familiar em cadeias de valor produtivas, é a transferência tecnológica.

Para o efeito, a aposta do Ministério que dirige consistiu na requalificação de áreas de produção e na revitalização da rede de extensão agrária, que é o canal de transferência de tecnologia e conhecimento para os camponeses.

A informação foi avançada, segunda-feira, durante o Programa ″Cartas na Mesa″, da Rádio Moçambique.

″Temos uma rede de três mil extensionistas de campo equipados com meios de transporte e equipamento de trabalho. Mas o ideal era termos 10 mil″, disse.

Avançou que o principal foco está na mecanização e na massificação do acesso a sementes certificadas, tendo feito menção à aquisição de 750 tractores.

Durante a entrevista, apontou que o aumento das áreas de cultivo tem sido um grande desafio para o Ministério. Contudo, para que se alcance este objectivo, deve haver mais infra-estruturação, nomeadamente, o aumento de sistemas de rega e vias de acesso, e o Sustenta tem estado a contribuir através do investimento na mecanização.

Para o ministro, o Sustenta ainda está numa fase de indução, mas os resultados já são visíveis.

″Hoje sentimos um aumento de todas as culturas fomentadas no âmbito do Sustenta, as oleaginosas, as leguminosas e os cereais , não na escala que ambicionamos de sermos auto suficientes mas sobretudo a integração da agricultura familiar ou de pequenos agricultores em cadeias de valor″, explicou.

Em relação à alegada falta de transparência na eleição dos beneficiários do SUSTENTA, Correia revelou que o processo é descentralizado e com critérios bem definidos, desde o distrito. Entretanto, há um exercício diário de mobilização de recursos.

Quanto as infra-estruturas, indicou que há uma coordenação com o Ministério das Obras Públicas e Recursos Hídricos no sentido de, a médio prazo, melhorar a rede viária rural.

″A ambição do MADER, nos próximos três anos, é atingir o equilíbrio na balança comercial agrícola, que neste momento tem um défice que ronda aos 500 milhões de dólares ″, sublinhou.

O SUSTENTA tem como o objectivo melhorar a qualidade de vida dos agregados familiares rurais através da promoção de agricultura sustentável (social, económica e ambiental).

As acções do SUSTENTA estão em conformidade com as cinco grandes prioridades de orientação do Ministério de Agricultura e Desenvolvimento Rural, nomeadamente Segurança Alimentar, Rendimento Familiar, Emprego, Inclusão Social e Produção e Produtividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT