Vulcan Resources Reafirma Compromisso de Continuar Com Projecto de Carvão de Moatize

Vulcan Resources Reafirma Compromisso de Continuar Com Projecto de Carvão de Moatize

Já foi lido 106vezes!

A companhia indiana Vulcan Resources, que recentemente comprou os activos da Vale no projecto de exploração do carvão de Moatize, na província de Tete, e do Corredor Logístico de Nacala, manifestou hoje o seu compromisso de manter as operações no negócio, incluindo a realização de novos investimentos.

A garantia foi transmitida ao Presidente da República, Filipe Nyusi, durante a audiência que concedeu, esta quinta-feira, aos dirigentes da Vulcan Resources, em Maputo.

O momento, segundo o ministro moçambicano dos Recursos Minerais e Energia, Carlos Zacarias, serviu para aquela companhia apresentar-se ao Chefe de Estado e informar sobre o seu plano de operações no projecto.

“O encontro que houve hoje foi mesmo para a apresentação da Vulcan, para a reafirmação do seu cometimento em continuar com as operações em Moatize e no Corredor Logístico de Nacala. Portanto, a companhia reafirmou o seu interesse de continuar em fazer essas operações e em fazer novos investimentos”, disse o ministro, falando a jornalistas no final da audiência.

O governante explicou que o processo de compra dos activos e passivos da Vale também inclui a manutenção, pela Vulcan, dos recursos humanos, para além dos investimentos necessários para a melhoria das operações.

A Vale vendeu os activos pela soma de 270 milhões de dólares norte-americanos, sendo que, deste negócio, o Estado moçambicano deverá arrecadar cerca de 20 milhões em mais-valias, segundo confirmou o ministro.

“A Vulcan comprometeu-se a pagar à Vale e o valor das mais-valias, de cerca de 20 milhões de dólares, está sendo pago ao Estado moçambicano”, afirmou Zacarias, anotando, porém, que, pela magnitude do negócio ainda decorrem discussões entre o vendedor e o comprador, para clarificar certos aspectos, “mas este valor de 20 milhões já foi caucionado”.

A Vale esteve no país durante 15 anos, onde vinha explorando a mina de Moatize e a ferrovia de cerca de 900 quilómetros no Corredor Logístico de Nacala, para o transporte de carvão.

A Vulcan é uma empresa privada indiana que faz parte do Jindal Group, que já está operando a mina Chirodzi, também na província de Tete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT