As Organizações não Actuam Isoladamente

As Organizações não Actuam Isoladamente

Já foi lido 121vezes!

Por Wilson da Conceição Fernando

As organizações e/ou as empresas não actuam de forma isolada, isto é, elas estão inseridas no contexto local e global. A análise desses contextos e das influências que poderão trazer para as organizações permite com que estas possam se posicionar de modo a tirar vantagens bem como de se defender e/ou preparar-se para não ser prejudicada diante das influências destes.

Na literatura sobre estudos das organizações, estes contextos são comumente referidos como ambiente organizacional e/ou meio envolvente dividindo-o em dois tipos, internos e externos (Teixeira, 2013; Schultz, 2016; Dos Reis, 2018; Hitt, Ireland, Hoskisson, 2011; entre outros). Nesse artigo, apresentaremos o ambiente interno e ambiente externo.

Como forma da organização conhecerqual é o ambiente que ela estáinserida no seu próprio meio, temos o ambiente interno. O ambiente interno permite a organização saber internamente as influências internas que possibilitam o seu bom desempenho organizacional, bem como as que entravam o crescimento organizacional. Neste tipo de ambiente encontramos aspectos como: a cultura organizacional, comportamento organizacional, a estrutura da organização e/ou empresa, tecnologia usada na empresa, os aspectos ligados com a cadeia de comando, recursos humanos, entre outros.

Estes aspectos influencia o desempenho da organização de diferentes formas, no caso, por exemplo, de uma estrutura organizacional baseada em uma hierarquia rígida e cadeia de comanda rígido poderá não permitir que os trabalhadores de níveis inferiores possam tomar decisões a tempo e hora de modo a flexibilizar os processos. Do mesmo modo, o tipo de cultura organizacional poderá ser entrave e/ou possibilitar para a implementação de uma nova tecnologia, bem como as mudanças organizacionais que poderão ser necessárias para o desenvolvimento das empresas.

Relativamente ao ambiente externo, as organizações actuam em uma sociedade; as sociedades estão organizadas de diferentes formas, desde do seus aspectos económicos, normativos, culturas, políticos, religioso, etc., esses aspectos que caracterizam a sociedade vão influenciando o desempenho das empresas de diferentes formas. Algumas empresas poderão tirar vantagens com alguns aspectos e, no entanto, em alguns momentos outros aspectos poderão servir de entrave para o bom desempenho e desenvolvimento da organização. Nesse ambiente, destacamos os aspectos relativamente a: política, economia, cultura, religião; as normas (leis, regulamentos, decretos, posturas, entre outros), avanços tecnológicos, clima; bem como os aspectos transnacionais, entre outros.

Esses elementos também poderão influenciar as organizações de diferentes graus e níveis. Nos casos de termos o aspecto económico bastante instável com muitos momentos de flutuações económicos incertos, as organizações poderão sentir-se obrigadas a, por exemplo, não ter um quadro de pessoal numeroso como forma de prevenir-se a falência. Do mesmomodo que as normas sobre trabalhos usadas no país em que a organização está actuando poderão determinar as políticas e regulamentos internos que a empresa poderá praticar. Bem como, um conflito étnico, religioso, político e/ou diplomático poderá determinar o desenvolvimento e desempenho organizacional. E atualmente, questões climatéricas e o meio-ambiente influenciam o funcionamento e até mesmo o local da implantação da organização e/ou a empresa.

No geral, é importante que as organizações e/ou empresas saibam o ambiente que estãoinseridas, pois permite que estes possam se posicionar da forma correcta no mercado, bem como em puder, através da análise desses ambientes, saber dos seus pontos fortes e fracos (no ambiente interno) e de oportunidade e ameaças (no ambiente externo).

Referências Bibliográficas

SCHULTZ, Glauco. Introdução à gestão de organização. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2016.

DOS REIS, Felipa Lopes.Manuel de Gestão das Organizações. Lisboa: Sílabo, 2018.

TEIXEIRA, Sebastião. Gestão das organizações. Lisboa: Escolar editora, 2011.

HITT, Michael; IRELAND, A Duane; HOSKISSON, Robert E. Administração Estratégico: competividade e globalização.2. ed. Tradução: AllTasks.  São Paulo: Cengage Learning, 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT