Terminal de Ressano Garcia Vai Retirar de Circulação Mais de Sete Mil Camiões na EN4

Terminal de Ressano Garcia Vai Retirar de Circulação Mais de Sete Mil Camiões na EN4

Já foi lido 66vezes!

O Terminal aduaneiro de Ressano Garcia, que entra em funcionamento no próximo mês de Maio, vai retirar de circulação, mensalmente, 7.500 camiões basculantes da Estrada Nacional Número 4 (EN4), reduzindo a poluição ambiental e garantindo a segurança rodoviária.

O empreendimento, também conhecido como porto seco, orçado em 3.5 milhões de dólares norte-americanos, irá reduzir, para metade, uma média de 500 camiões que transitam por dia na EN4, diminuindo o congestionamento do tráfico ao longo das vias de acesso que ligam a Fronteira de Ressano Garcia aos portos de Maputo e Matola, cidade e província de Maputo, zona sul.

A informação foi partilhada recentemente pelo Director Comercial dos Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), Victorino Chiteve, através de uma nota de imprensa do Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), dando conta do ponto de situação da infra-estrutura projectada como solução alternativa para o transporte de minérios da África do Sul em trânsito no Porto de Maputo.

Com a entrada em funcionamento da infra-estrutura, espera-se um incremento de volumes a serem transportados, estimados em mais de cinco milhões de toneladas por ano, resultantes da realização de seis comboios diários com 50 vagões cada, dentro de uma lógica de optimização dos recursos aplicáveis na operacionalização do Terminal.

Apontado como alternativa para o transporte de minérios da África do Sul, a construção da infra-estrutura ferroviária afigura-se como uma oportunidade de negócio e aumento da quota do mercado da linha Ressano Garcia e do Porto de Maputo no transporte e manuseamento portuário.

A iniciativa resultou da parceria entre CFM com a TLG Mozambique, empresa que investiu na construção das bancas de recepção de minérios, reabilitação do edifício destinado a diversos serviços e na construção de uma via de acesso ao Terminal.

Refira-se que, O Presidente do Conselho de Administração de CFM as obras do Terminal, na sua última visita àquele empreendimento, assegurou que a construção do Terminal faz parte do Plano Estratégico da empresa que preconiza, à nível do Corredor de Maputo, rentabilizar a Linha de Ressano Garcia , no âmbito das orientações do Governo.

Garantiu igualmente que, a par do Terminal, a empresa CFM espera receber, ainda este ano, novas locomotivas e vagões para responder aos desafios do sector, bem como estava para breve a chegada de novos meios de transporte de passageiros, constituídos por automotoras e carruagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT