Moçambique Regista de Inflação de 0,70% em Março

Moçambique Regista de  Inflação de 0,70% em Março

Já foi lido 106vezes!

 A inflação em Moçambique, medida pelo índice de preços no consumidor, nas cidades de, Maputo (sul do país), Beira (centro) e Nampula (norte), regista uma subida de 0,70% quando comparada com o mês anterior.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) reporta no seu boletim mensal enviado hoje à AIM que as divisões de transportes, e de alimentação e bebidas não alcoólicas foram as de maior destaque, ao contribuírem no total da variação mensal com cerca de 0,37 e 0,19 pontos percentuais (pp) positivos, respectivamente.

No entanto, em relação a variação mensal por produto, é de destacar o aumento dos preços da gasolina (5,8%), do óleo alimentar (8,0%), da cebola (8,7%), do gasóleo (7,2%), do peixe seco (2,8%), do gás butano em botija (11,1%) e do sabão em barra (4,2%), cuja contribuição no total da variação mensal foi de cerca de 0,72pp positivos.

Contudo, afirma o INE, “alguns produtos com destaque para o tomate (2,6%), o coco (2,8%), motorizadas (2,1%), alface (6,3%), amendoim (1,7% carvão vegetal (0,7%) e pepino (22,1%), contrariaram a tendência de aumento, ao contribuírem com cerca de 0,19pp negativos”.

O INE explica que durante o primeiro trimestre do ano em curso, o país registou um aumento de preços na ordem de 3,34%. As divisões de alimentação e bebidas não alcoólicas, e de transportes foram as de maior destaque ao contribuírem no total da variação acumulada com cerca de 1,80pp e 0,90pp positivos, respectivamente.

“Desagregando a variação acumulada por produto, importa destacar o aumento dos preços do tomate, da gasolina, dos transportes semi-colectivos urbanos e suburbanos de passageiros, do óleo alimentar, de veículos automóveis ligeiros em segunda mão, da cebola e do peixe fresco. Estes comparticiparam com cerca de 2,09pp positivos no total da variação acumulada”, lê-se no documento.

Estabelecendo uma comparação com igual período do ano anterior, o país registou no mês em análise, um aumento de preços na ordem de 6,67%. As divisões de transportes, de restaurantes, hotéis, cafés e similares e de alimentação e bebidas não alcoólicas, foram, em termos homólogos, as que registaram maior variação de preços com cerca de 10,04%, 8,45% e 7,80%, respectivamente.

Analisando a variação mensal pelos três centros de recolha, que servem de referência para a variação de preços do país, nota-se que em Março findo, todas as cidades registaram aumento de preços, onde se destaca Nampula com cerca de 1,26%, seguida da Beira com 0,59% e por fim Maputo com cerca de 0,45%.

Já a variação acumulada, a Beira, teve a maior subida do nível geral de preços com cerca de 5,44%, seguida de Nampula com 3,02% e de Maputo com 2,78%.

Comparativamente a variação homóloga, Nampula lidera a tendência de aumento do nível geral de preços com cerca de 7,96%, seguida de Maputo com cerca de 6,63% e por último a Beira com 5,00%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT