Moçambique Exporta Mais Energia ao Reino de Eswatini

Moçambique Exporta Mais Energia ao Reino de Eswatini

Já foi lido 223vezes!

Moçambique vai exportar energia eléctrica para o vizinho Reino de Eswatini, nos próximos 17 meses.

Para o efeito, a Electricidade de Moçambique, E.P. (EDM) e a sua congénere do Reino de Eswatini, a Eswatini Electricity Company (EEC), assinaram um contrato de fornecimento de energia àquele país.

“A capacidade contratada é de 20MW, podendo ser incrementada em função das necessidades”, explica uma nota de imprensa.

No acto, que marcou a assinatura do contrato as partes apreciaram projectos em desenvolvimento nas áreas de geração e transmissão de energia, tendo acordado negociar um acordo de médio e longo prazos que, além de atender à crescente demanda, melhorará a segurança no fornecimento de energia àquele país vizinho.

O Presidente do Conselho de Administração (PCA) da EDM, Marcelino Alberto, destacou o Projecto da Central Térmica de Temane (CTT), já em fase de construção, que prevê iniciar a sua operação comercial em 2025.

“O Projecto CTT inclui uma Linha de Transmissão de Vilankulo para Maputo a 400kV, que se interligará ao sistema da Motraco, o mesmo que faz a interligação entre Moçambique e o Reino de Eswatini. No entanto, este corredor de energia poderá evacuar a potência produzida em Temane, não só para Eswatini, mas para toda a região austral, através da África do Sul”, disse.

Por seu turno, a delegação do EEC manifestou a sua satisfação com as oportunidades existentes, tendo demonstrado interesse em importar mais energia, a partir de Moçambique, nos próximos anos.

As relações bilaterais entre a EDM e a EEC datam há mais de uma década, sendo Moçambique e a África do Sul os principais fornecedores de energia que aquele país importa para atender as suas necessidades internas de consumo de electricidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *