Nampula Tem Disponíveis 60 Mil Mudas para Reflorestamento Até Final do Ano

Nampula Tem Disponíveis 60 Mil Mudas para Reflorestamento Até Final do Ano

Já foi lido 669vezes!

A província de Nampula, norte de Moçambique, tem disponíveis cerca de 60 mil plantas de diversas espécies para o reflorestamento de 300 hectares de terra até o final do corrente ano.

A meta foi estabelecida pelo Serviço Provincial do Ambiente de Nampula, que dispõe de 7.817.100 hectares de florestas com excelentes condições agro-ecológicas e para o turismo.

As florestas puras ocupam 2.711.400 hectares; zonas para produção 2.316.800 hectares; outros 75.600 hectares são de mangais; 293.100 de áreas protegidas, e 161.500 hectares dunas, terras frágeis, nascentes e zonas altas.

Decorre actualmente uma iniciativa para recuperar, nos próximos quatro anos, perto de 600 hectares.

Neste sentido a directora substituta do Ambiente, Regina Quinhentos, afirmou sexta-feira, em Nacavala, distrito de Meconta que, doravante, a estratégia para o combate ao desflorestamento passa por uma actividade de replantio rotineira, em todo o territorial sob sua jurisdição.

“Estamos a realçar aquilo que é a nossa missão. Os frutos desta actividade já são visíveis aqui em Nacavala, onde plantamos há cinco anos. Nesta área de seis mil hectares plantamos hoje, mais 1.600 mudas, principalmente de jambire e existe espaço para muito mais”, afirmou.

O passo seguinte desta actividade de replantio, adiantou a responsável, acontecerá dentro de dias na Reserva Nacional de Mecubúri.

“Planificamos cobrir 90 hectares com plantas nativas, para repor a flora daquele local. Nesta tarefa contamos com a colaboração de outras entidades públicas e associações”, anotou.

“Nesta altura estamos também a repor as áreas florestais afectadas pela recente depressão tropical ANA, nas zonas costeiras, onde verificamos também graves problemas provocados pela erosão, com Nacala-Porto em destaque”.

O envolvimento das comunidades na protecção das zonas em referência é importante, por isso o Serviço Provincial do Ambiente, criou parcerias junto as autoridades locais para esse efeito.

A chefe do posto administrativo de Nacavala, Delfina Victorino, esclareceu que além da sensibilização as autoridades vão criar grupos que envolvem jovens e adultos para a projecção do ambiente.

“A floresta é um bem valioso para a comunidade e, por isso, sensibilizamos para a sua protecção evitando, por exemplo, as queimadas. Seleccionamos um grupo de jovens e adultos que faz a limpeza e trata da conservação da própria floresta”, salientou.

A província de Nampula alberga, além da Reserva de Mecubúri, a segunda maior de África, com 230 mil hectares, outras quatro nomeadamente: Matibane, Baixo Pinda, Ribáuè e M´palue, que são ricas em espécies madeireiras como; chanfuta, jambire, umbila, pau-preto e pau-rosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *