Governo Introduz Nova Plataforma Para Gestão de Recursos Florestais

Governo Introduz Nova Plataforma Para Gestão de Recursos Florestais

Já foi lido 223vezes!

O governo de Manica apresentou hoje o Sistema de Informação Florestal (SIF), uma nova plataforma que tem como objectivo melhorar os serviços prestados aos exploradores e controlo no processo de licenciamento e exploração dos recursos florestais desta província do centro de Moçambique.

A plataforma vai garantir que a exploração dos recursos florestais seja feita de maneira sustentável. A mesma permite armazenar informações sobre o licenciamento e promover a transparência na gestão integral do sistema, bem como fazer cumprir a Lei do Ambiente.

O Secretário de Estado na província de Manica, Edson Macuácua, explicou na abertura do evento, que teve lugar em Chimoio, capital provincial, que Manica é uma das províncias mais ricas em termos de recursos florestais que são um recurso, património, bem como uma riqueza que devem ser geridos com a devida racionalidade.

‘Um dos objectivos do governo ao introduzir esse sistema é assegurar uma maior transparência no uso de recursos florestais e, acima de tudo, fazer com que o processo de licenciamento, monitoria e gestão seja feito de uma forma informatizada, de modo que tenhamos uma base de dados acessível para todos, permitindo uma administração eficaz e eficiente destes recursos’.

Macuácua advertiu que a exploração inadequada dos recursos florestais pode colocar em causa os direitos fundamentais de gerações futuras.

‘Isso significa que os sistemas que vínhamos usando de forma manual serão substituídos por um novo modelo digital e informatizado. É aberto e poderá ser acessado por qualquer cidadão interessado. Qualquer um de nós poderá ser fiscalizador porque será aberto para todos. Quem quiser qualquer informação sobre esta actividade poderá recorrer ao sistema’, acrescentou.

Explicou que outro desafio que Moçambique enfrenta é a fuga das obrigações impostas pela Lei do Ambiente e a existência de muitos operadores ilegais. “Com este sistema teremos estes problemas minimizados. São dificuldades que passaram para a história através de um simples clik. Faremos o licenciamento, monitorias e outro controlo desta actividade’.

Manica tem 78 exploradores florestais, dos quais 14 são concessões e 64 licenças simples.

Em 2021, pelos menos sete processos foram encaminhadas à Procuradoria da República de Moçambique indiciados pela prática de várias irregularidades na área florestal.

Os distritos de Machaze, Sussundenga, Macossa, Báruè e Macossa são potenciais em recursos florestais, na sua maioria madeira preciosa e semi-preciosa.

A plataforma foi apresentada na reunião com os exploradores florestais que operam na província de Manica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT