Sul-Africana “TONGAAT” Investe na Produção de Etanol em Xinavane

Sul-Africana “TONGAAT” Investe na Produção de Etanol em Xinavane

Já foi lido 215vezes!

A companhia sul-africana Tongaat Hulett, accionista maioritário nas açucareiras de Xinavane e Mafambisse, nas províncias moçambicanas meridional de Maputo e central de Sofala, respectivamente, vai construir uma indústria de etanol com capacidade de 20 milhões de litros.

A ser construida na açucareira de Xinavane, numa área de 3.5 hectares, a matéria-prima para o efeito será o melaço, um dos subprodutos da indústria do açúcar.

A construção da infra-estrutura irá durar dois anos.

Segundo o director corporativo da Tongaat Hullet, Jorge Manjate, o projecto apresenta oportunidades adicionais, incluindo a produção de CO2 (usado na indústria de refrigerantes) e de fertilizantes (a partir da vinhaça).

Entretanto, segundo apurou o “Notícias”, a produção actual de melaço não será capaz de suprir as necessidades da indústria, cujo défice é de aproximadamente 17 mil toneladas.

Manjate minimiza o facto e afirma que o défice de melaço vai criar oportunidades de expansão de novos produtores moçambicanos de cana em 3 mil hectares adicionais e, consequentemente a geração de aproximadamente 1.500 postos de trabalho.

“O projecto está alinhado com o Plano Quinquenal do Governo 2020-2024, em relação à criação de emprego, industrialização e segurança alimentar e permitirá que Moçambique se alinhe com outros países da SADC [Comunidade de Desenvolvimento da África Austral] produtores de açúcar com a sua própria refinaria e fábrica de etanol, para além de concorrer para a redução do fluxo de saída de divisas nas importações desse produto para diferentes usos”, disse.

As operações da Tongaat Hulett em Xinavane abrangem uma área total de cerca de 18.105 hectares de cana. A unidade fabril tem uma capacidade de moagem de 1,9 milhão de tonelada de cana-de-açúcar para a produção de 250 mil toneladas de açúcar por ano.

Já em Mafambisse, a empresa explora uma área de cerca 6508 hectares de cana, com capacidade de moagem de 760 mil toneladas de cana para produzir 90 mil toneladas de açúcar por campanha.

A Tongaat Hulett detem 85 por cento das acções na fábrica de Mafambisse e 88 por cento em Xinavane. O resto das acções são detidas pelo estatal moçambicano Instituto de Gestão das Participações do Estado (IGEPE).

O grupo opera em quatro países africanos e exporta produtos para África, Europa e Estados Unidos da América, sendo um dos maiores empregadores nos países onde opera. No pico das operações, emprega mais de 29 mil trabalhadores permanentes e 14 mil a tempo parcial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT