Prémio Guerra Junqueiro Lusofonia Atribuído a Calane da Silva a Título Póstumo

Prémio Guerra Junqueiro Lusofonia Atribuído a Calane da Silva a Título Póstumo

Já foi lido 170vezes!

O Escritor moçambicano Calane da Silva foi laureado em 2020 para o Prémio Guerra Junqueiro Lusofonia, no entanto dado facto deste ter perdido a vida no ano em curso, a viúva Maida Calane da Silva foi quem recebeu da Ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, em Maputo a atribuição do prémio a título póstumo.  

“Como Ministério da Cultura e Turismo, acreditamos que o prémio atribuído em homenagem póstuma não só vem reconhecer o percurso literário de Calane da Silva, mas também a sua Humanidade. Por isso, deve continuar a inspirar não só a família de Calane, mas a juventude da nação moçambicana. Este prémio, que vem dos lados do Atlântico e do Tejo, deve ser bem enraizado cá dos lados do Índico e do Zambeze, para que a vida e a obra de Calane da Silva estejam sempre presentes e celebradas pela Nação moçambicana. Como Governo, recebemos este Prémio com honra e entregamos, igualmente, à família Calane da Silva com honra, Humanidade e fraternidade” disse a Ministra da Cultura e Turismo de acordo com uma nota de imprensa, que descreveu a cerimónia como um evento que foi breve e carregado de simbolismo e emoção, no qual houve lágrimas por parte da viúva e da Ministra.

Ainda de acordo com a mesma nota, a viúva do escritor expressou a sua emoção nos seguintes termos: “é gratificante receber este prémio das mãos da Ministra da Cultura e Turismo e é, acima de tudo, uma honra. Calane já não existe entre nós, mas está nos nossos corações. Agradeço tudo que os moçambicanos fizeram por ele. Ele sempre dizia que era um homem do povo.

Estava destinado ele próprio receber o seu prémio, mas o destino assim quis que eu recebesse o prémio no dia do meu aniversário. Só Deus sabe melhor o que isso significa. Quero agradecer a todos no nosso país e pelo mundo inteiro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT