Lançada Iniciativa “Movimento Artístico Txuna Maputo’’

Lançada Iniciativa “Movimento Artístico Txuna Maputo’’

Já foi lido 166vezes!

O Conselho Municipal de Maputo (CMM), em parceria com uma equipa de jovens das Belas Artes, lançou esta quarta-feira, a iniciativa “Movimento Artístico Txuna Maputo”, que visa contribuir na geração de emprego e auto-emprego urbano e promoção do turismo local no contexto da Covid-19.

O movimento tem também como objectivo colocar a cidade como referência regional no ramo do uso das artes plásticas e cultura como pilares de requalificação e restruturação urbana.

A iniciativa presidida pelo Presidente do CMM, Eneas Comiche, celebra o 134º aniversário da elevação de Maputo a categoria de cidade, apelidada da “cidade das acácias”.

“Hoje, dia da Cidade de Maputo, marcamos o lançamento deste vibrante movimento, com a inauguração da esplêndia obra de cor, beleza e movimento que se apresenta diante de nós e, como podemos testemunhar, mudou completamente a faceta das barreiras da Maxaquene e da escadaria, em particular”, disse Comiche.

“Esta zona da cidade ganhou mais valor paisagístico e mais uma paragem obrigatória no roteiro turístico-cultural da bela cidade das Acácias e Jacarandás. Tornou-se mais artística, atraente e mais jovial, contrastando com os seus 134 anos de idade”, frisou.

O edil de Maputo disse que o mural do Mercado do Povo e a pintura da escadaria das barreiras da Maxaquene constituem a primeira fase desta caminhada. A segunda fase irá escalar o monumento da Praça da Juventude e outros locais que serão, gradualmente, seleccionados.

“Convidamos e encorajamos parcerias com agentes económicos a integrarem o movimento para, de mãos dadas, trazermos uma nova e mais aprazível imagem da cidade, e juntos txunarmos (embelezar) Maputo”, apelou.

O governante prometeu consolidar e apostar na componente de capacitação uma vez que tem um enorme impacto social, económico e cultural.

Por seu turno, o representante da equipa de Jovens das Belas Artes, Sebastião Coana, disse que nesta primeira fase trabalharam com 20 jovens, que vãos ser monitores e formadores de outros jovens.

“Pretendemos com este movimento poder abranger cerca de 7 mil jovens durante estes 18 meses idos dos sete distritos municipais”, disse Coana.

A fonte disse quererem com a iniciativa criar uma galeria a céu aberto nos sete distritos municipais.

“Queremos ao pintar um mural, fazer com que as pessoas possam apreciar a arte sem precisar de ir a uma galeria ou pagar o imposto necessário para poder ver uma arte no museu ou levá-la para casa”, afirmou.

Coana espera nesses 18 meses poder ter mais parceiros a apoiar a iniciativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT