Aumento do Preço dos Combustíveis Poderá Condicionar Desempenho Empresarial

Aumento do Preço dos Combustíveis Poderá Condicionar Desempenho Empresarial

Já foi lido 196vezes!

O aumento dos preços de combustíveis líquidos, anunciado recentemente anunciado pela Autoridade Reguladora de Energia (ARENE), poderá condicionar o desempenho empresarial no IV trimestre do ano em curso, o que poderá traduzir-se no aumento dos custos operacionais das empresas.

“De acordo com as simulações feitas, os custos de produção do sector empresarial poderão aumentar em cerca de 4,775 por cento’, avançou hoje, em Maputo, o director executivo da Confederação das Associações Económicas (CTA), Eduardo Sengo, durante o Economic Briefing, sobre o desempenho empresarial do III trimestre de 2021 e perspectivas para o IV trimestre.

Segundo Sengo, outro factor que poderá concorrer para o baixo desempenho empresarial durante o IV trimestre de 2021 é a redução da produtividade das indústrias de cervejas em 40 por cento.

‘Devido a introdução do novo Regulamento de Selagem de Bebidas Alcoólicas e Tabaco Manufacturado, as indústrias de cervejas poderão registar um aumento de custos e redução da produtividade’, ressaltou.

Acresce a esses factores, o aumento do custo da frete em 359 por cento devido a crise das cadeias de abastecimento global, uma vez que os custos de transporte tendem a aumentar exponencialmente, afectando de forma significativa o sector empresarial nacional.

Entretanto, a Autoridade Reguladora de Energia (ARENE) explica que a subida de preços de combustíveis deve-se a tendência crescente do preço do barril de crude no mercado internacional, bem como da manutenção dos volumes produzidos pelos países membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Outro factor não menos importante é o levantamento das restrições relativas a pandemia da Covid-19 na maioria dos países que ditou o aumento da procura dos derivados de petróleo.

Segundo a nova tabela de preços para combustíveis, a gasolina passa de 62,50 meticais/litro para 69,04 meticais/litro que corresponde a uma subida de 10,46 por cento, o gasóleo passa de 57,45 meticais/litro para 61,71 meticais/litro (07,41 por cento), o preço do petróleo de iluminação passa dos actuais 43,24 meticais/litro para 47,95 meticais/litro (10,89 por cento).

Já o gás de cozinha (GPL), passa de 58,18 meticais/quilograma para 71,02 meticais/quilograma (22,07 por cento) e o gás natural veicular (GNV) passa de 30,00 meticais/litro-equivalente para 32,69 meticais/litro-equivalente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *