Paulina Chiziane vence Prémio Camões

Paulina Chiziane vence Prémio Camões

Já foi lido 319vezes!

De acordo com o anúncio feito pela ministra portuguesa da Cultura, Graça Fonseca foi de forma unanime a escolha da escritora moçambicana Paulina Chiziane para o Prémio Camões 2021.

Residindo actualmente na Província da Zambézia, a escritora de ficções cujos contos foram publicados várias vezes na imprensa, nasceu em Manjacaze em 1955. Autora do primeiro romance escrito por uma mulher moçambicana “Balada de Amor ao Vento” publicado em 1990.

Outras obras sonantes da Paulina são: “Ventos do Apocalipse”, concluída em 1991, “Sétimo Juramento” (2000), “Niketche: Uma História de Poligamia” (2002), “O Alegre Canto da Perdiz” (2008), “As Andorinhas” (2009), “Na mão de Deus” e “Por Quem Vibram os Tambores do Além” (2013).

“No seguimento de uma reunião do júri da 33.ª edição do Prémio Camões, que era composto por professores universitários portugueses, brasileiros, guineenses e pela professora moçambicana Teresa Manjate, que decorreu no dia 20 de outubro, a ministra da Cultura portuguesa anuncia que o Prémio Camões 2021 foi atribuído à escritora moçambicana Paulina Chiziane”. De acordo com uma nota informativa disponibilizada.

Ainda de acordo com a nota “O júri decidiu por unanimidade atribuir o Prémio à escritora moçambicana Paulina Chiziane, destacando a sua vasta produção e receção crítica, bem como o reconhecimento académico e institucional da sua obra”.

Outro ponto que o júri teve em conta, é a atenção que a Paulina vem dando aos problemas enfrentados pelas mulheres moçambicanas assim como africanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *