Disponíveis Mais de 16 Milhões de Dólares Para Apoiar o Sector Agrícola

Disponíveis Mais de 16 Milhões de Dólares Para Apoiar o Sector Agrícola

Já foi lido 326vezes!

O ABSA Bank Moçambique e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) lançaram uma linha de crédito hoje, em Maputo, no valor de 16,5 milhões de dólares para apoiar a cadeia de valor do sector agrícola.

Com a iniciativa, segundo o porta-voz do ABSA, Bernardo Aparício, o banco pretende aumentar a sua capacidade de investimento na cadeia do valor do sector agrícola, reduzir a importação de bens alimentares, apoiar o desenvolvimento do sector agrícola e melhorar a renda dos agricultores em Moçambique.

Segundo Patrício, um dos objectivos de desenvolvimento do governo americano e do ABSA é o empoderamento das mulheres moçambicanas. Por isso, parte deste financiamento será destinado as mulheres empreendedoras no sector agrícola.

“O ABSA preparou 16,5 milhões de dólares de financiamento conjunto com o governo americano. Nós estamos com foco particular na cadeia de valor do sector agrícola e nas empresas lideradas por mulheres”, disse a fonte, durante a cerimónia de lançamento da Autoridade de Desenvolvimento de Crédito da USAID e ABSA, havida em Maputo.

Com relação a elegibilidade, Patrício sublinhou que serão seleccionados os projectos mais viáveis e que reúnam todos os requisitos exigidos.

No encontro, Patrício explicou que o valor mínimo para empréstimos é de 50 mil dólares por projecto e o máximo de três milhões.

A representante da USAID, Helen Pataki, que participou no evento espera que o projecto apoie a transformação da agricultura de subsistência para intensiva, diversificação e aumento da competitividade do sector.

Segundo Pataki, a parceria entre o ABSA a USAID vai mitigar o risco associado ao tipo de agricultura praticada pelos pequenos agricultores em Moçambique, factor que poderá ajudar a reduzir a desnutrição crónica e criar oportunidades para a exportação de produtos moçambicanos.

“Esperamos que com esta nova parceria haja muitos beneficiários de financiamento nas zonas mais produtivas do país, bem como maiores oportunidades para as empresas beneficiárias criarem mais emprego nas zonas rurais, que poderá traduzir-se no aumento do volume de exportações.

Refira-se que o sector agrícola em Moçambique contribuiu com cerca de 23 por cento do Produto Interno Bruto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT