Porto da Beira Introduz Carga de Cobre a Granel

Porto da Beira Introduz Carga de Cobre a Granel

Já foi lido 157vezes!

O Porto da Beira, um dos mais movimentados de Moçambique, introduziu o carregamento a granel de cobre exportado da África Austral como alternativa à actual crise no transporte de contentores.

Em comunicado de imprensa, a empresa Cornelder, gestora do Porto da Beira, no centro do país, justifica a decisão com as interrupções da cadeia de suprimentos experimentadas globalmente devido aos bloqueios relacionados à Covid-19, que causaram atrasos nos cronogramas de navios e na falta de contentores, o que dificultou as cadeias de abastecimento de cobre a nível global, não poupando a rota da Beira.

“Estes factores tiveram um impacto negativo na produção de cobre do Hinterland em mais de 50 por cento, num momento em que o preço internacional do cobre sofre aumentos com o potencial que beneficia significativamente as economias do interior da África Austral”, frisa o comunicado, citado este sábado pelo “Notícias”.

A Cornelder explica que face à situação, a empresa e os membros do corredor da Beira deram importantes passos para reintroduzir o carregamento de cobre a granel na Beira, quase duas décadas depois de terem mudado para o sistema de carregamento por contentores.

“A operação foi bem-sucedida com 15 mil toneladas de cátodos de cobre carregados entre os dias 30 de Setembro a 5 de Outubro de 2021, tendo o navio desatracado às primeiras horas do dia 6 de Outubro”, avança a fonte.

O comunicado acrescenta que “os prestadores de serviços de logística de carga do porto e do corredor da Beira, que liga a cidade por estrada até à fronteira de Machipanda, com o Zimbabwe, estão empenhados em maximizar o potencial do transporte de carga fraccionada para aliviar a actual crise de contentores e continuarão a oferecer esta solução”.

O Porto da Beira é um dos principais pontos de saída do cobre produzido nos países do interior da África Austral sem acesso directo ao mar.

Durante os exercícios económicos de 2018 e 2019, o porto manuseou mais de 270 mil toneladas de cobre da Zâmbia e República Democrática do Congo (RDCongo).

O crescimento continuou em 2020. As exportações da RDCongo aumentaram 116 por cento e as da Zâmbia tiveram “um crescimento de 88 por cento.

A quantidade total de cobre manuseada excedeu 500 mil toneladas transportadas por via de contentores em 2020.

Participaram na operação em conjunto com a Cornelder as firmas Access World (agente de carga) e Terra Mar Logistics (agente de navios).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT