Governo Encerra Praias Por 15 Dias

Governo Encerra Praias Por 15 Dias

Já foi lido 222vezes!

O governo de Moçambique decidiu encerrar a frequência às praias do país por um período de 15 dias, devido a desobediência das medidas restritivas que visam conter a propagação da pandemia da COVID-19.


A medida abrange as praias de Costa do Sol, KaTembe, na cidade de Maputo; Ponta D’Ouro e Macaneta, na província de Maputo; Bilene e Xai-Xai, em Gaza; Barra, Tofo e Guinjata, província de Inhambane (todas no sul do país); Estoril, Macuti e Ponta Gêa, província de Sofala; Zalala, na Zambézia (centro); Fernão Veloso (Nampula); e Wimbi, Marrenganhe, Sagal e Inos, na província de Cabo Delgado (no norte).

A deliberação foi tomada quarta-feira (06), em Maputo, durante a 34ª sessão ordinária do Conselho de Ministros.

O porta-voz do governo, Filimão Suaze, que falava à jornalistas após o fim da sessão, disse que o encerramento das praias vai durar “enquanto se aprimoram os mecanismos de facilitação e fiscalização pelas autoridades administrativas locais conforme previsto na legislação”.


Durante o briefing, Suaze, que é também vice-ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, não disse quando é que a medida passa a ser efectiva.

Na sessão anterior do Conselho de Ministros, havida terça-feira (28/09), o governo manifestou intenção de recuar da decisão de aliviar as medidas restritivas anunciadas pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, em vigor há sensivelmente 12 dias.

As medidas permitem a retoma gradual de todos sectores da economia, incluindo educação e turismo.

Na ocasião, Suaze lamentou o facto de alguns cidadãos desobedecerem as medidas impostas para travar a propagação da pandemia da COVID-19 que já causou 1.919 óbitos.

“Gostaríamos de chamar à atenção que esses comportamentos ilegais, negativos e irresponsáveis, e absolutamente evitáveis, poderão resultar no recuo em relação a algumas medidas de alívio”, advertiu Suaze.

Há uma semana, Suaze deplorou o facto de os cidadãos frequentarem as praias sem respeitar as regras de distanciamento interpessoal, incluindo o consumo de bebidas alcoólicas, acompanhadas de músicas tocadas nas viaturas estacionadas nas bermas das estradas.

Alguns cidadãos que consomem álcool nas praias, acrescentou, usam as mais variadas tácticas, incluindo o enterro de bebidas na areia, uso de copos plásticos não transparentes e outros, como forma de ludibriar as autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *