O País Registou, em Julho de 2021, Uma Deflação Mensal de 0,24%

O País Registou, em Julho de 2021, Uma Deflação Mensal de 0,24%

Já foi lido 119vezes!

De acordo com a nota de imprensa disponibilizada pelo Instituto Nacional de Estatística a inflação acumulada situou-se em 2,28% e a homóloga em 5,48%. Lê-se ainda na nota:

· Variação mensal: -0,24%

Dados recolhidos em Julho findo, nas Cidades de Maputo, Beira e Nampula, quando comparados com os do mês anterior, indicam que o País registou uma deflação na ordem de 0,24%. A divisão de Alimentação e bebidas não alcoólicas, foi a de maior destaque, ao contribuir no total da variação mensal com cerca de 0,25 pontos percentuais (pp) negativos. No entanto, quanto a variação mensal por produto, importa destacar a queda dos preços do tomate (3,8%), da couve (10,7%), da alface (14,1%), do peixe fresco (1,6%), do repolho (15,7%), de veículos automóveis ligeiro em segunda mão (1,0%) e da farinha de mandioca (14,7%). Estes contribuíram no total da variação mensal com cerca de 0,30pp negativos. No entanto, alguns produtos com destaque para o carapau (1,5%), o carvão vegetal (1,9%), as cadeiras (6,1%), o óleo alimentar (0,8%), as capulanas (0,6%), o peixe seco (0,5%) e o limão (24,1%), contrariaram a tendência de queda, ao contribuírem com cerca de 0,14pp positivos.

· Variação acumulada: 2,28%

De Janeiro a Julho do ano em curso, o País registou um aumento de preços na ordem de 2,28%. A divisão de Alimentação e bebidas não alcoólicas, foi a de maior destaque na tendência geral de subida de preços, ao contribuir com cerca de 0,94pp positivos.

Desagregando a variação acumulada por produto, importa destacar o aumento dos preços do carvão vegetal, do tomate, de refeições completas em restaurantes, do óleo alimentar, de capulanas, do arroz em grão e do carapau. Estes comparticiparam com cerca de 1,32pp positivos no total da variação acumulada.

· Variação homóloga: 5,48% Relativamente a igual período do ano anterior, o País registou no mês em análise, um aumento de preços na ordem de 5,48%. As divisões de Alimentação e bebidas não alcoólicas e de Bebidas alcoólicas e tabaco, foram em termos homólogos as que registaram maior variação de preços com cerca de 10,48% e 6,99%, respectivamente.

· Variação por cidade

Analisando a variação mensal pelos três centros de recolha, que servem de referência para a variação de preços do País, nota-se que em Julho último, todas as cidades registaram uma deflação mensal, com a Cidade da Beira a registar cerca de 0,47%, seguida da Cidade de Nampula com 0,29% e por fim a Cidade de Maputo com uma queda de preços na ordem de 0,13%. 

Relativamente a variação acumulada, a Cidade de Maputo, teve a maior subida do nível geral de preços com cerca de 2,59%, seguida das Cidades da Beira com 2,06% e de Nampula com 1,85%. Comparativamente a variação homóloga, a Cidade da Beira liderou a tendência de aumento do nível geral de preços com aproximadamente 7,34%, seguida da Cidade de Nampula com cerca de 5,38% e por último a Cidade de Maputo com 4,88%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT