Mentes de Sucesso na Vida Empresarial

Mentes de Sucesso na Vida Empresarial

Já foi lido 212vezes!

O limite do seu destino
Partindo da analogia de um VOO mostramos que a mente do empresário é determinante para o seu sucesso.


Perceba que um VOO parece ser uma boa analogia porque nele encontramos elementos importantes de uma empresa, dentre eles o plano, a monitoria, os processos/operações, o risco, turbulências ambientais, entre outros aspectos.


Portanto, na empresa tal como no VOO, o homem é quem opera e dirige a máquina para o lugar de destino, isto é, é quem primeiro deve colocar em sua mente o percurso e as etapas para onde deseja chegar, seja para um lugar longínquo, assim como para locais próximos, ligando mercados e pessoas de diferentes culturas.


Por outras, um VOO sem destino, de certeza que o seu fim é a queda, e claramente, esse não pode ser o desejo racional de um indivíduo sensato; o mesmo acontece com uma empresa sem visão de onde quer e pode chegar, não planifica devidamente o seu presente nem o futuro.


Ademais, uma visão sem acção não leva ao destino, sem voar não se chega a lugar algum e, com certeza, o limite de onde chegarão os viajantes dependerá da forma como terá sido organizada a viagem, ou seja, os resultados operacionais de um negócio são determinados pela correcta implementacão de planos operacionais e estratégicos, que de certeza contemplam as acções necessárias para a maximização dos objectivos de curto, médio e longo prazo, que incluem a lucratividade, satisfação do cliente e das necessidades individuais e colectivas.


O limite do destino depende em última instância das decisões e acções de cada indivíduo, sem descorar que cada um quer chegar ao destino próprio, queremos com isto dizer que as empresas, ainda que tenham os recursos ou o mesmo valor do investimento que as outras, terão muito provavelmente resultados diferentes em face das suas atitudes comportamentais.

Comportamentos dos Passageiros durante o VOO

Um dos aspectos interessantes num VOO é que ele tem regras de jogo comportamentais que determinam o sucesso da viagem. Estas são transmitidas e respeitadas por todos passageiros começando pelos pilotos aos demais que seguem a viagem.
Boa capacidade de influenciar os outros a cumprir as regras do negócio da companhia aérea não falta no VOO, e este, é um facto bastante interessante, visto que a informação é algo que não falta e, a ausência desta pode levar a várias falhas comportamentais dos viajantes.


A comunicação e transmissão de informações é crucial, serve de motivacional e orientador que faz com que os passageiros se apercebam onde estão, a que distância estão do destino e o que fazer em diferentes momentos do VOO.
Impressionante é perceber porque é que os viajantes respeitam as regras e instruções que lhes são transmitidas no VOO.
Qualquer indivíduo que já esteve num VOO pode concluir que algumas vezes é por imposição da lei, por exemplo, aquele que fumar é processado, mas outras, é por consciência do perigo que pode causar para o próprio passageiro se este desrespeitar as regras, por exemplo, o não apertar o cinto quando o VOO decola ou aterra.
Por outro lado, para quem se atrasa num VOO pode ter consequências graves e, em alguns casos, ter mesmo de viajar muito mais tarde e pagar um valor adicional, impondo-se disciplina aos passageiros, mesmo que a coação não seja directa.


Não podem existir dúvidas que as regras e disciplina do VOO estão em primeira instância para os que fazem as operações, isto é, todo staff da companhia segue à risca determinados processos e regras de conduta que levam ao resultado comum, por isso é que eles repetem as mesmas rotinas independentemente dos passageiros, engajam-se pela conformidade.
No mundo empresarial, embora autores divirjam sobre as causas do sucesso ou insucesso empresarial, sobretudo das pequenas e médias empresas, entre os factores internos e ambientais, a verdade é que ambos influenciam os resultados das empresas, como no caso do VOO, o comandante e o seu staff terão sempre de ser questionados para explicar sobre os acontecimentos do VOO, pois detêm as competências e responsabilidades pelo mesmo.

Os momentos do VOO
Take Of – Um momento especial de partida em que se inicia uma viagem, mas minutos depois, quando o VOO começa a tomar a posição de subida, há uma sensação de desconforto estranho, mas que passa logo que o VOO ganha estabilidade.
Embora os acidentes de aviação não sejam frequentes, acreditamos que um dos momentos de maior perigo é o de levantamento de VOO, razão pela qual todos passageiros estão sentados e com cintos apertados.


Existe também um outro momento de destaque, o da aterragem, que é similarmente um pouco desconfortante e obriga o aperto dos cintos e todo cuidado da tripulação.
Ora, como num VOO, uma empresa que inicia um negócio, tem nesta etapa a fase mais crítica, onde o negócio pode facilmente cair se não houver atenção e cuidados na preparação, porém, o mesmo se passa com um negócio que se tornou grande, pois pode permanecer no auge ou mesmo descer dependendo das atitudes da gestão face às dinâmicas do ambiente envolvente.

As Palmas
Cada VOO é um VOO. Esta é uma expressão que já ouvimos muitas vezes e é afirmação verdadeira, pois como passageiro é possível notar que os aviões fazem sempre os mesmos movimentos, rotinas, quando decolam ou aterram.
Apesar disso, do facto da tripulação e seu staff fazerem sempre as mesmas coisas, o pousar no solo tem sido diferente em cada VOO, resultando algumas vezes no último desconforto do mesmo.


Muitas pessoas batem palmas, como que a dizer, bravo, piloto, fizeste uma boa aterragem. É impressionante perceber que as pessoas batem palmas quando o negócio do outro faz bem às suas vidas. Isto quer dizer que quando o seu negócio trouxer utilidade e acrescentar valor à vida de alguém, certamente comprará o seu produto, assim como nos casos das companhias aéreas que têm bons tripulantes e staffs que satisfazem os passageiros durante a viagem.
Por isso, a conquista de clientes como se pode perceber, resulta do bom desempenho corporativo, do foco na satisfação dos clientes, implementação correcta dos planos, disciplina colectiva, controle e outros elementos anteriormente mencionados.


O Meio Ambiente
A influência do meio ambiente cria perturbações; veja que as turbulências ocorrem em quase todos VOOs e criam desconforto aos viajantes. Ninguém duvida que durante o voo haverá turbulências, mas os VOOs estão plenamente adaptados para as adversidades que irão enfrentar, por isso a cada dia, cada empresário devia se predispor para novos desafios e saber que certa vez outros já enfrentaram a mesma situação com êxitos mas alguns não.


Questionemo-nos o seguinte: porque é que os VOOs estão sempre preparados? Certamente tem a ver com factores associados à manutenção do negócio. Ninguém pode investir em algo que tenha grandes probalidades de se sair prejudicado. Por outro lado, os passageiros não pagariam o bilhete sem confiança de que chegariam ao destino, e isto chama-se força motriz do empenho da companhia, fazer os clientes chegarem ao destino.


Em termos analógicos diria, nenhum cliente pagaria por um bem que não satisfaça a sua utilidade; em termos de racionalidades, eles vão pagar pelo bem que maximiza a sua utilidade.

Assim, empresas precisam contornar as adversidades ambientais e encontrar soluções de levar os clientes a alcançarem os seus próprios objectivos relativamente ao bem adquirido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

pt_PT